Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Inquietações

Inquietações

10
Dez20

Desculpa

Liliana Rodrigues

IMG_20201209_183543.jpg

Desculpa.

Queria começar de outra maneira, mas não o posso fazer. Queria poder defender-me, mas falta-me a coragem. Queria prometer que será diferente, mas não te quero falhar. Queria poder compensar-te, mas já passou tempo demais. Desculpa.

Escrevo para que um dia possas compreender que fiz tudo o que estava ao meu alcance. Escrevo para que um dia possas perceber que é impossível controlar todas as variáveis na vida. Escrevo para que, talvez, consigas evitar cair na mesma armadilha. Escrevo para que me possas perdoar num futuro longínquo. Escrevo para ti. Perdoa-me.

Compreendo agora a injustiça que cometi quando, há muito tempo atrás, cobrei indevidamente. Sim, eu fi-lo e peço perdão aos teus avós por isso. Fi-lo quando cobrei mais do que me podia dar. Fi-lo quando fui injusta ao achar que não me amavam o suficiente para me darem mais. Fi-lo quando os acusei de falta de tempo. Peço humildemente perdão. Vejo agora que repliquei na perfeição o que indevidamente cobrei.

Pela boca morre o peixe, diz a sabedoria popular. Sei que um dia também me cobrarás o mesmo: falta de tempo para ti.

Corro o mais rápido que posso para que não nos falte o tempo. Desculpa, mas hoje tive que ficar até mais tarde. Desculpa, mas hoje tive que assegurar o turno. Desculpa, mas este ano não posso gozar o Natal em família. Desculpa, mas tenho que trabalhar mais para que não nos falte o essencial. Desculpa.

Chego a casa com o peso na consciência de te ter falhado, de te ter faltado. Trouxe um miminho para compensar. Mais um que vais amontoando com os outros, fruto da dor de não poder estar.

Desculpa, mas tudo o que te digo parecem desculpas. Soam a desculpas baratas para nos afastarem. Desculpas esfarrapadas de tão velhas que são. Desculpas que, fica já a saber, me doem horrores de tas dar. Desculpas para desculpar o indesculpável quando para mim a prioridade és tu.

Desculpa se não sou a mãe perfeita, como a das tuas amigas ou a que idealizaste. Desculpa por ser só esta mãe que tenta fazer o impossível com o possível que tem. Desculpa por não poder escolher diferente por não existir outra escolha.

Se mandasse no mundo nada disto seria assim. Teria tanto tempo para ti como aquele que pedes de mim. Não mando. Com muita pena minha não há nada nesta vida que se possa controlar. Desculpa.

Prometo viver todos os momentos, por mais fugazes que sejam, ao máximo. Vamos fazer com que cada segundo conte. Que cada segundo seja intenso. Que cada segundo se torne uma feliz recordação. Cada segundo vivido como se o mundo para nós parasse.

Sei que não te posso fazer grandes promessas, mas vou fazer-te uma. Prometo que a minha vida será sempre contigo como minha prioridade. Amo-te ontem, hoje e eternamente, filha.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub