Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Inquietações

Inquietações

04
Set21

República das bananas

Liliana Rodrigues

eleições-votar-boletim.jpg

Hoje o texto foge um pouco à minha forma de escrita. Não sou muito de comentar a actualidade, mas desta vez vou fazê-lo. Tenho assistido nos últimos dias a algo que me inquietou. Sobre o que estou a falar? Campanha política.

Respeito muito quem decide fazer carreira política. São os políticos que tem a missão de decidir e implementar as medidas necessárias para melhorar a vida das comunidades. Sim, disse missão. Esse deve ser o espírito de quem se disponibiliza para exercer a função de político.

Não é de todo uma função fácil de desempenhar, afinal, eles estão sempre na linha de fogo. Alvo de todas as críticas e  incompreensões continuam a desempenhar a função para a qual foram eleitos: ou deviam.

À parte do seu desempenho, que não é o que estou a avaliar, porque para tal existem as eleições, não consigo compreender certos comportamentos dos políticos ou futuros políticos.

Nos últimos dias tenho tido a sensação de que, a classe política, não saíram do pré escolar. Porquê? Porque o modo como muitos se decidem promover passa por denegrir o adversário. E, de repente, assistimos a disputas infantis de recreio de escola.

Não me estranhava nada que um candidato dissesse que outro cheirava mal dos pés e, que portanto, não deve ser eleito. Gostaria muito de ver campanhas limpas de acusações, picuinhices e com apresentações concretas de soluções e estratégias de melhoria.

Se este circo entretém muitos eleitores, a mim irrita-me profundamente. Se querem que respeitem os políticos e a política, é fundamental darem o exemplo. Sempre ouvi dizer que “o exemplo tem que vir de cima”.

A política em Portugal deixa muito a desejar, muito por culpa dos políticos. Se querem respeito, tenham respeito entre vós e por nós. Poupem-nos ao circo das campanhas eleitorais da troca de acusações. Trabalhem efetivamente em conjunto para as comunidades. Desempenhem a missão para a qual se disponibilizaram sem interesses pessoais camuflados. Sejam verdadeiros políticos.

Acredito que a política é uma profissão nobre e digna. É preciso mudar a mentalidade dos políticos para mudar a política. E, talvez assim, deixemos de ser a república das bananas.

 

 

(Imagem retirada do Google)

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub